Clima Frio / Quem disse que você precisa sair do Nordeste pra tomar chocolate quente?


Alguns lugares incríveis para você aproveitar o inverno no Nordeste

A primeira coisa que vem em mente quando pensamos no Nordeste com certeza são as altas temperaturas, praias e dunas. É o destino ideal para quem gosta de curtir o calor por todo o ano, sem dúvidas! Mas engana-se quem acredita que a região se resume somente a isso. O inverno no Nordeste existe, e algumas cidades e lindas regiões possuem altas atitudes suficientes para fazer qualquer viajante tirar o casaco da mala durante o friozinho e ainda curtir um chocolate quente e um bom vinho. Quer saber quais são elas?

1. Guaramiranga – Ceará

TRIVAGO

A 800 metros acima do nível do mar, precisamente na Serra de Baturité, a Suíça do Ceará pode atingir temperaturas aproximadas a 12°C no inverno. A cidade é pequena, mas conta com uma infraestrutura bem deliciosa para receber os visitantes, com restaurantes e barres com música ao vivo no centrinho, pousadas aconchegantes e hotéis luxuosos, trilhas na serra, parques e uma paisagem encantadora.

2. Garanhuns – Pernambuco

O inverno em Garanhuns já é tão popular que a cidade recebe o tradicional Festival de Inverno. As temperaturas chegam a marcar 16°C, ideal para visitar o Castelo de João Capão, o Relógio das Flores, o Parque Ruber Van Der Linden, entre outros pontos turísticos.

3. Martins – Rio Grande do Norte

Considerada a Campos de Jordão do nordeste, Martins bate os 15°C Cultural em meados de agosto. A região ainda conta com alguns pontos turísticos como o Mirante da Carranca e a Casa de Pedra.

4. Areia – Paraíba

A colorida Areia costuma ter temperaturas amenas o ano inteiro, mas é no inverno que os termômetros batem os 12°C. Os viajantes encontram pousadas acolhedoras, museus, teatro, restaurantes com comida típicas e uma arquitetura antiga da época dos engenhos de cana de açúcar.

5. Chapada Diamantina – Bahia

A conhecida e movimentada Chapada Diamantina fica ainda mais charmosa no inverno, com temperaturas mínimas entre 8°C a 15°C de manhãzinha e também a noite. E para curtir este friozinho, os inúmeros restaurantes com comidas regionais e também de outras partes do mundo, regadas a um bom vinho ou cerveja artesanal garantem uma estadia bem prazerosa na região.

6. Vitória da Conquista – Bahia

Em alguns dias do ano, os termômetros nesta cidade baiana chegam a marcar 10°C por conta dos seus 900 metros de altitude. Em Agosto acontece o Festival de Inverno Bahia, que reúne alguns nomes conhecidos da música popular brasileira e os pontos turísticos mais conhecidos do local são: o Cristo de Mário Cravo, uma escultura de Jesus crucificado com traços nordestinos, e também o Memorial Casa Régis Pacheco, um casarão considerado patrimônio arquitetônico da cidade, que narra a história política da região.

7. Triunfo – Pernambuco

HISTÓRIAS E CENÁRIOS NORDESTINOS

A cidade mais alta de Pernambuco fica no meio do sertão nordestino, mas ainda sim atinge temperaturas de 11°C no inverno. Você pode curtir a programação cultural do Cine Teatro Guarani, andar de pedalinho ou teleférico no Lago João Barbosa Sintonio, visitar o Museu da Cachaça no Engenho São Pedro, e marcar presença em outros pontos turísticos. Em agosto acontece o Festival de Cinema de Triunfo.

8. Gravatá

Gravatá faz parte do Circuito do Frio de Pernambuco, juntamente com Triunfo e Garanhuns, e não é para menos: o outono e inverno da cidade costumam ser bem rigorosos. Não deixe de visitar a Rua Duarte Coelho, o Famoso Polo Moveleiro da cidade, que conta também com algumas lojas renomadas, cafés e trabalhos de artistas plásticos.

Fonte: viajali.com.br

Graduação / Turismólogo


Considerando os ataques vergonhosos contra nossas universidades públicas federais, centros de excelência, reforçamos aqui a importância dos estudos em curso superior para avançar na área do turismo. Um dos setores de maior empregabilidade no mundo, sofre menos impactos das novas tecnologias e que carece de mão de obra qualificada para atuar em diversas áreas.

Sobre o curso de Turismo

O curso de Turismo forma profissionais capazes de planejar, organizar, promover e divulgar viagens, eventos e atividades de lazer e negócios. O profissional deve possuir visão globalizada e sensibilizada para os aspectos econômicos, sociais, culturais, ambientais e políticos.

Ao final do curso, o aluno se qualifica a elaborar roteiros, acompanhar turistas, organizar feiras, congressos e exposições além de gerenciar pessoas e administrar o negócio. Também se capacita a analisar e propor processos que permitam o desenvolvimento responsável da atividade.

A aprendizagem é multidisciplinar, e envolve, além do Turismo, Economia, Administração, Cultura, Artes, História, Geografia, Meio Ambiente e Gastronomia.

No mercado de trabalho o bacharel em Turismo pode atuar em hotéis, empresas de eventos e empreendimentos de lazer ou em prefeituras e órgãos públicos. O turismólogo trabalha em agências de turismo, setores de restauração, parques, nos transportes e em outros segmentos estratégicos.

O desenvolvimento científico e tecnológico faz com que surjam segmentações de público e novas possibilidades de expansão, tanto do Turismo quanto de profissionais qualificados da área.

Fonte: Quero Bolsa