Geografia / As belas serras do Rio Grande do Norte


Serras potiguares: 15 paraísos que você precisa conhecer!

As regiões serranas estão cada vez mais ganhando destaque no turismo potiguar.

Belas paisagens, boa gastronomia e pousadas charmosas estão no caminho dos amantes da natureza, seja para descansar, apreciar a paisagem, ou para a prática de ecoturismo e esportes radicais as serras potiguares não decepcionam.

Por isso, selecionamos 15 serras potiguares para vocês colocarem na lista de destinos para conhecer antes de morrer.

Confira nossa super listinha de serras potiguares que você precisa visitar:

1. Serras de Martins

Localizada a 380 km de Natal, a uma altitude de mais de 700 metros sobre o nível do mar, Martins se destaca pelas suas paisagens exuberantes e seu clima agradável, com temperatura média de 25°, no verão, e de 18°, no inverno, ideal para quem quer passar o final de semana aconchegante no friozinho da serra.

Foto: Blog Jaldesmar Costa

2. Monte das Gameleiras

Em meio às lindas montanhas da região da Borborema Potiguar, encontra-se o município de Monte das Gameleiras, a 142 km de Natal. Um lugar de paisagens encantadoras, em que as montanhas, o azul do céu e o verde da floresta se encarregam de colorir a paisagem única do lugar. Devido ao seu relevo privilegiado, o local é perfeito para a prática de trekking, cavalgadas, passeios em veículos off road, quadriciclos e motos.

Foto: Carla Belke

3. Serras de Portalegre

Por estar localizada no alto de uma serra, Portalegre atrai visitantes devido às suas atrações naturais, serras exuberantes e mirantes de tirar o fôlego. Seu clima ameno, com temperatura média de 24°, podendo chegar a 17° no inverno, é uma das principais características dessa belíssima região do Alto Oeste potiguar, a 370 km de Natal.

Foto: Fábio Pinheiro

4. Serras de Patu

Na região Oeste, ficam as serras de Patu, a 310 km de Natal.

As serras localizadas no município são muito procuradas pelos praticantes de esportes de aventura, devido à geografia de suas montanhas. Assim, o turista tem a oportunidade perfeita para fazer trilhas, montanhismo, rapel e saltos de asa delta na modalidade parapente, possibilitando a mais completa emoção.

Foto: Tiago Gomes

5. Serra de São Bento

Se você quer lazer e descanso num paraíso rodeado de muita natureza, tranquilidade e de paisagens de tirar o fôlego, não deixe de conhecer a deslumbrante Serra de São Bento, a 130 km de Natal. A exuberância, digna das serras potiguares, alia-se a um clima agradável, com temperaturas entre 16° e 18° graus, no inverno, e em torno dos 19º, no verão. A natureza privilegiada espalha-se por essa região, onde caminhadas, montanhismo, trilhas feitas com veículos OFF Road são os melhores programas.

Foto: Jornal Turismo e Eventos

6. Serra do Cuó

Localizada na cidade de Campo Grande, no Oeste Potiguar, a 265 km de Natal, a Serra do Cuó tem um grande potencial para esportes ao ar livre. A trilha que leva até o ponto mais alto da serra, a aproximadamente 500 metros de altitude, tem em torno de 4 km e é bastante íngreme, mas o esforço é recompensado com uma vista espetacular da região. Você pode acampar no alto da serra, onde poderá observar o pôr ou nascer do sol, uma experiência incrível.

Foto: Antonio Heráclito Costa

7. Serra da Rajada

Essa enorme formação rochosa fica entre os municípios de Carnaúba dos Dantas e Parelhas. A Serra também é bastante procurada pelos amantes de aventura para a prática de trilhas, montanhismo, rapel e escalada. Quando você for à região do Seridó, não deixe de conhecê-la!

Foto: Adriano Santori.

8. Pico do Cabugi

Localiza-se no Parque Ecológico Estadual do Cabugi, na cidade de Angicos (região central), a 141 km de Natal. É o único vulcão extinto do Brasil que ainda mantém a sua forma original, com 590 metros de altitude. O turista pode escalar o Pico, mas é fundamental contratar os serviços de trilheiros, pois a subida é bem íngreme e pode ser arriscada se não forem seguidos os caminhos corretos e tomados os devidos cuidados com as rochas soltas do lugar.

Foto: Pricila Lima/ Muitos Destinos

9. Bico do Papagaio

Formação rochosa de aproximadamente 460 metros de altitude, localizada na cidade de Campo Grande, no Oeste Potiguar, a 265 km de Natal. O local atrai trilheiros em busca de esportes de aventura como o rapel e a escalada. Desde o seu topo, tem-se uma visão incrível da região.

Foto: Francisco V. Souza.

10. Serra Lágea Formosa

Localizada na cidade de São Rafael (região Oeste – microrregião do Vale do Assu), a 210 km de Natal, a Serra de São Rafael nos privilegia com uma vista deslumbrante desde o seu topo. Nela, é possível fazer montanhismo, rapel, dentre outros esportes de aventura.

11. Serras de Acari

Um dos roteiros de aventura e ecoturismo do Seridó, as Serras de Acari (a cidade mais limpa do Brasil), está atraindo os amantes de esportes radicais para a prática de montanhismo e rapel, principalmente as serras que ficam em volta do açude Gargalheiras, região belíssima que vale a pena ser visitada.

Foto: Carlos vinícius

12. Serra de São Bernardo

Localiza-se na cidade de Caicó, na região do Seridó, a 275 km de Natal. Trata-se de uma serra originária de uma ramificação do maciço principal do Planalto da Borborema, que alcança uma altitude de 638 metros, sendo o ponto mais alto da cidade. A Serra é excelente para a prática de trekking, caminhadas, rapel, além de local de observação de pássaros e da flora da Caatinga, vegetação típica da região,proporcionando uma integração total com a natureza.

Foto: Moisés Souto

13. Serra Verde

Situada a 11 km do centro de Cerro Corá, na borda NE da Serra de Santana. A Serra Verde é classificada também como um geossítio (sítio geológico), ou seja, é um local de particular interesse para o estudo da geologia. Isso se deve a singularidade das formações geológicas ou da natureza mineral do subsolo presente na região.

Cerro Corá já é conhecida como “cidade das pedras”, e esse título se torna ainda mais evidente por interessantes formações rochosas que podem ser vistas na região da Serra Verde. Tais como: “Pedra do Tubarão” e “Pedra do Nariz”, além cavidades naturais em rochas chamadas de “Casas de Pedras”.

Lá é possível também encontrar o lajedo do tanque azul. Onde é possível se encantar com poços naturais belíssimos e um sítio arqueológico contendo várias pinturas rupestres bem preservadas que se escondem dentro de uma “Casa de Pedra”.

Foto: Eugênio Oliveira

14. Pico do Totoró

O Pico do Totoró está situado a 10 km do centro de Currais Novos. O acesso ao local se dá através de estradas não pavimentadas que leva ao distrito do Totoró, localidade que deu início a expansão populacional da cidade de Currais Novos.

O pico tem 615 metros de altitude. Seu nome tem origem indígena significa”tororó” – “lugar que tem água” .O local fica próximo a um enorme lajedo e belas paisagens naturais chama atenção pela beleza.O açude público Totoró, fica a 5 km da cidade, é o local perfeito para o banho e a pesca.

Foto: Geoparque Seridó

15. Monte do Galo

O Monte do Galo está situado a 1 km do centro de Carnaúba dos Dantas. O acesso ao local é por estrada pavimentada que leva ao Cruzeiro do Monte do Galo.

Além do ecoturismo e de ser um sítio geológico, a região também atrai muitos visitantes pela fé.

Inaugurado em 1927, o Monte do Galo recebe fiéis em romarias com bênçãos de Nossa Senhora das Vitórias. É um dos principais pontos turísticos religioso do RN. No local há capela, cruzeiro, estátua do galo, sala dos ex-votos e os 12 passos de Cristo ao longo da subida.

Possui altura média de 155 metros, possibilitando o visitante apreciar a vista panorâmica da cidade e das inúmeras serras da região.

Foto: Geoparque Seridó

Algumas dessas dicas foram fornecidas pelo nosso parceiro, o RNatural. Contamos também com informações do Geoparque Seridó

Fonte: Apartamento 702