Maias, Incas e Astecas


Apesar de falarmos em Descobrimento da América, quando os europeus chegaram neste continente já existiam sociedades complexas que habitavam a região.

Essas sociedades eram diversas e existiam no território americano antes da chegada de Cristóvão Colombo no século XVI.

As mais conhecidas, dentre esses grupos, são as sociedades Inca, Maia e Asteca, civilizações importantes e desenvolvidas que chocaram os conquistadores espanhóis com sua cultura, arquitetura e estrutura política e social.

As pirâmides com escadarias construídas pelos maias, as estradas dos incas e as cidades astecas são, até hoje, motivo de admiração. São as características principais desses povos que veremos aqui.

Os incas

Estima-se que os povos incas surgiram no ano 3.000 a.C, existindo até o ano 1.500 d.C.

Localização

Império Inca estava localizado na Região dos Andes, que atualmente abriga o Equador, Peru, Chile, Bolívia e regiões próximas.

Organização política e social

Os incas estavam organizados em 4 reinos que possuíam, cada um, seu próprio governante. Entretanto, o poder soberano era mesmo o do imperador, que comandava o Império a partir da cidade-capital Cuzco. Era em Cuzco que estava localizado o maior templo do Império, em homenagem ao deus Sol.

pirâmide social dos incas estava organizada em:

  • yanaconas, os escravos protetores, na base;
  • nobres no meio;
  • sacerdotes na ponta.

Eram uma sociedade estamental, marcada pela imobilidade entre os estratos sociais.

Os incas tinham como costume a utilização da chamada Mita, um imposto que o povo precisava pagar em forma de trabalho ao Estado. Quando os espanhóis chegaram na América, acabaram por incorporar a Mita no processo de colonização.

Existia escravidão entre o povo inca. Entretanto, era bem diferente daquela utilizada pelos colonizadores. Entre os incas, a escravidão acontecia como forma de punição para aqueles que não seguiam alguma regra imposta pelo Estado ou se rebelavam contra algo.

Economia

A economia inca era baseada na agricultura. Além disso, ficaram conhecidos por terem o costume de criarem lhamas e porquinhos-da-índia.

Cultura, religião e conhecimentos

Assim como os maias e os astecas, os incas eram uma civilização complexa e repleta de conhecimentos importantes. Eles desenvolveram, por exemplo, um sistema de fertilização do solo a partir de excrementos que ajudou muito no desenvolvimento da agricultura.

Além disso, por conta de sua localização geográfica, cheia de relevos (como podemos ver em Machu Picchu), construíram incríveis adaptações, como diques e sistemas de canalização da água para irrigação e uso comum.

São conhecidos pela construção de estradas e fortalezas que causam maravilhamento até hoje. Também desenvolveram importantes teorias na área da matemática e da astronomia.

Os incas eram politeístas, ou seja, acreditavam em vários deuses – muitos deles relacionados a elementos da natureza, como o sol, a lua e o trovão. Era comum o sacrifício de humanos e animais em rituais religiosos.

Os maias

Acredita-se que os maias já existiam muitos séculos antes da colonização, desde o ano 1.800 a.C. Entretanto, foi a partir do século V que começaram a se desenvolver, chegando ao seu ápice durante o século IX.

Os espanhóis não chegaram a ter muito contato direto com esse povo, uma vez que seu Império já estava em declínioantes de sua chegada.

Os motivos para a derrocada dos maias ainda são obscuros. Os historiadores dizem que o clima, conflitos entre as cidades-estado ou até mesmo crises alimentares podem ter sido as razões.

Localização

Os maias localizavam-se na Península de Yucatán (mesoamérica), no sul do México. Eles chegaram a ocupar parte da atual América Central: Honduras, El Salvador, Guatemala e Belize.

Organização política e social

Estavam organizados nas chamadas cidades-estado, que possuíam muita autonomia e tinham, cada uma, seu próprio imperador. Duas das mais conhecidas cidades-estado são Tupan e Palenque.

Diferente dos Impérios Asteca e Inca, o regime político era teocrático. Ou seja, os líderes políticos eram considerados divindades e, por isso, o poder político e o poder religioso se confundiam e concentravam na figura do imperador.

A sociedade maia era estamental. Isso quer dizer que não havia mobilidade social entre as camadas da população. Organizavam-se em:

  • o imperador e a nobreza (sacerdotes e chefes militares) no topo da pirâmide social;
  • comerciantes e artesãos no meio da pirâmide;
  • camponeses e escravos, responsáveis pelo trabalho braçal, na base.

A maior parte da população maia vivia no meio rural, e as cidades funcionavam como centros urbanos importantes ligados à política e religião.

Economia

A principal atividade econômica maia era a agricultura, principalmente o cultivo de milho. Até hoje, o milho é um importante alimento para a base da alimentação no México.

Plantavam também cacau, batata, algodão e tabaco. Os maias acreditavam que queimar o terreno antes de plantar garantia melhor eficácia. Por isso, desenvolveram o chamado sistema coivara.

Cultura, religião e conhecimentos

Os maias, assim como incas e astecas, eram politeístas e suas divindades eram associadas a forças da natureza.

O Império Maia construiu pirâmides com escadarias, prova de que possuíam grande conhecimento em engenharia e arquitetura. Além disso, produziram esculturas em terracota e costumavam manusear cerâmica e cobre.

Os maias tinham também conhecimento em astronomia, desenvolvendo um calendário solar preciso, com ciclos de 52 anos. Quem não lembra da suposta previsão do calendário maia sobre o fim do mundo no ano de 2012?

Os astecas

Os astecas são considerados o império mais poderoso e desenvolvido dentre os povos ameríndios. O poder centralizado no imperador, apesar da existência de cidades-estado com reis, é exemplo do alto nível de organização.

Localização

Os astecas viveram em uma região próxima do que hoje é a Cidade do México. O Império tinha Tenochtitláncomo capital.

Ruínas de Tenochtitlán

Organização política e social

O poder no Império Asteca estava concentrado nas mãos do imperador, que governava a partir da capital. Na chegada dos espanhóis ao continente americano, o imperador era Montezuma, que acreditou que os europeus eram, na verdade, divindades.

Mesmo organizados em uma estrutura hierárquica clara, com escravos e servos na base, famílias da casa grande no meio e sacerdotes no topo, a sociedade Asteca permitia a mobilidade social. Ou seja, um indivíduo de uma classe baixa poderia trabalhar até alcançar estratos mais elevados na pirâmide social.

Economia

Assim como maias e incas, os astecas tinham sua economia baseada na agricultura, com forte investimento na plantação de milho, algodão, feijão e pimenta.

Foram os astecas que inventaram o chocolate, que ao invés de um alimento doce, era uma bebida amarga oferecida aos deuses.

Cultura, religião e conhecimentos

Os astecas tinham profundo conhecimento em metalurgia, produzindo ornamentos de ouro e pratacom facilidade. Para eles, esses metais não tinham o mesmo valor que para os povos europeus. Além disso, desenvolveram-se na arquitetura, astronomia e matemática.

Fonte: querobolsa.com.br