A mulher que plantava árvores

Wangari Maathai

A história da mulher queniana que criou o Movimento Cinturão Verde e ganhou o Prêmio Nobel da Paz.

Mayra Chomski

Mayra Chomski

Wangari Maathai (1940–2011)

Nasceu no dia 1° de abril de 1940 na Vila de Ihithe, no distrito de Nyeri, uma área rural no Quênia, na época parte da colônia britânica. Aos oito anos entrou na escola, no internato da Missão Católica Mathari, onde aprende inglês. Em 1956 é admitida para colégio católico para meninas.

Após concluir os estudos do secundário em 1959, pretendia ingressar na Universidade da África Oriental em Uganda, porém, junto com outros trezentos quenianos, recebe uma bolsa da Fundação Joseph P. Kennedy Jr. e segue em setembro de 1960 para os Estados Unidos, onde quatro anos depois se tornaria a primeira mulher da África Oriental a obter o bacharelado em Biologia, no atual Benedictine College, em Kansas, com especializações em química e alemão.

Prof. Wangari Maathai [no meio] conversando com outros estudantes de doutorado na Alemanha, em dezembro de 1968. | Foto: Reprodução (Google)

Em 1966, defende o mestrado em Biologia pela Universidade de Pittsburgh, participando de um evento ligado com o meio ambiente. Após o mestrado, volta para África e atua como ajudante do Departamento de Anatomia Veterinária da Universidade de Nairóbi. Em 1971, faz doutorado na universidades de Giessen e Munique, na Alemanha, e se torna a primeira mulher da África Oriental a ter um doutorado.

“O nosso povo foi historicamente persuadido a acreditar que, por ser pobre, também não tinha conhecimento e capacidade para enfrentar os seus próprios problemas.”

Desde seu ingresso no mundo acadêmico teve contato com movimentos sociais, principalmente com feministas e de preservação do meio ambiente. Foi ativa no Conselho Nacional de Mulheres do Quênia (1976–1987) e foi Presidente do conselho (1981–1987). E, após anos amadurecendo sua visão como ativista, em 1976 enquanto estava no Conselho introduziu a ideia do plantio de árvores baseado na comunidade.

Movimento Cinturão Verde/ Falando em 1983 com membros do grupo ambiental. | Foto: Reprodução (Google)

Wangari cresceu observando as árvores sendo derrubadas para o surgimento de lavouras comerciais. O desmatamento no Quênia destruiu boa parte da biodiversidade local, deixando um país seco e com temperaturas elevadas. Para mudar a situação, Wangari Maathai começa uma campanha de reeducação ambiental com grupos de mulheres. Aos poucos Maathai foi conquistando-as, mostrando que o plantio de árvores gerava uma vida melhor para todas, com empregos, comida, combustível, melhoria do solo e poderiam manter uma reserva de água e a partir deste momento o Movimento Cinturão Verde (Green Belt Movement) ganha vida, em 1977. O Movimento Cinturão Verde, tinha a intenção de promover e proteger a biodiversidade africana, junto com a redução da pobreza, através de iniciativas sociais, com criação de empregos, principalmente nas áreas rurais e promovendo o papel da mulher na sociedade. As mulheres do Quênia conseguiram plantar mais de de 47 milhões de arvores em toda a África. Em 1986, o Movimento se espalhou por outros países por meio da Rede de Cinturão Verde Pan-africana .

“São essas pequenas coisas que os cidadão fazem a diferença. Minha pequena coisa é plantar árvores.”

Devido ao Movimento Cinturão Verde, Maathai ficou internacionalmente reconhecida e, devido a isso, foi convidada para participar de conselhos de muitas organizações. Na ONU, em várias ocasiões foi convidada para se pronunciar, onde falou em sessões especiais da Assembléia Geral, como na revisão de cinco anos da “Cúpula da Terra”.

Matéria completa aqui

Publicado por luislins

Pernambucano, Casado, quatro filhos, Servidor Público.

Obrigado pela sua participação!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: